Homem que se identificava como Lourão do Crime morre em confronto com a polícia

lourao

Acusado de várias ações delituosas na cidade de Monsenhor Tabosa (CE), Ramon Alves Brandão, 23 anos, conhecido como “Lourão do Crime”, vinha sendo procurado pela polícia há alguns dias. Nesta sexta-feira, 20 de setembro, por volta de meio dia, ele acabou sendo morto durante um confronto com policiais militares na cidade de Aracati.

De acordo com informações o confronto ocorreu após ele ter sido abordado em uma residencia. Ramon já tinha passagem pela polícia, e tinha mandado de prisão em aberto, Artigo 121.

Recentemente “Lourão do Crime” usou as redes sociais para dirigir graves ofensas e ameaças contra policiais militares do Comando de Policiamento de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio). Em áudio postado em aplicativos de celular, ele diz que cometeria atentados contra o estado caso sua mãe e outra pessoa, presos pelos policiais, não fossem logo soltos. Ele chegou a usar palavras vulgares e graves ofensas aos policiais militares e diz que “inocentes” haviam sido presos, se referindo a seus familiares detidos no dia 10 de setembro em Monsenhor Tabosa, e que, caso não fossem liberados “haveria sangue”.

Os áudios ganharam repercussão em todo o estado do Ceará após rivalizar nas redes coisas e o caso ser divulgado em vários veículos de comunicação. O corpo foi levado para o IML da cidade de Russas, após liberação será sepultado em Monsenhor Tabosa, sua cidade natal.